Celebração com grafite

Oi galera! Hoje viemos falar de um projeto feito pelos moradores do bairro de São Miguel Paulista, que faz este mês 394 anos! Para comemorar esta data, com o apoio da lei Rouanet, os moradores decidiram pintar, em um muro de 1km, a história do bairro usando apenas o grafite como linguagem! O projeto contou com a participação de 25 grafiteiros, que iniciaram seu trabalho dia 11 de julho e o concluíram cerca de um mês depois. E logo após a conclusão já começou a ser amplamente elogiado por quem vive na região. É muito bonito para nós ver o reconhecimento e apreciação que o grafite anda recebendo pelos moradores de São Paulo, pois este há não muitos anos atrás não era nem visto como arte, e hoje já é até utilizado em projetos financiados pelo governo. Colocamos abaixo um link para mais informações sobre esta história contada com pinturas.

Clique aqui para ver mais informações !

Resultado de imagem para São Miguel Paulista com grafite em muro
Foto de: http://mural.blogfolha.uol.com.br/2016/07/13/historia-de-sao-miguel-sera-contada-por-grafites-em-muros-do-bairro/

As sereias de Manaus

Ainda este ano, foi feita uma reportagem com a grafiteira Deborah Erê para o G1 da Globo a respeito dos grafites que veio fazendo nos muros de Manaus, AM. O que chamou a atenção de todos foi que nos desenhos de Deborah havia sereias com rugas e corpos comuns, como mulheres reais.

A ideia era abrir um diálogo com todas as mulheres, que se identificariam com os grafites, abrindo uma discussão sobre a autonomia do corpo feminino e a imposição de padrões sociais. A artista se posicionou evidentemente contra a imposição de padrões de beleza e opressão feminina. Segundo Deborah, ela gostaria que as mulheres, ao olharem seu grafite, se sentissem poderosas e se reconhecessem naqueles desenhos.

Deborah também ressaltou o por quê escolheu uma sereia para colocar rugas, envelhecendo-a. “As sereias são sempre poderosas e ‘bonitas’ dentro do padrão de beleza. A gente sempre vê na rua muitas propagandas com mulheres modelos, mas nunca com uma velha, uma gorda. A ‘Senhora Sereia’ foi criada para representar essas mulheres. Eu queria que ela fosse velha, mas ao mesmo tempo demonstrasse beleza, sabedoria, poder. Uma mulher velha, mas linda e que reluz, brilha de sabedoria“, disse Deborah Erê.

Além de tratar sobre o corpo feminino, a grafiteira busca com suas obras mostrar a possibilidade da mulher de atuar em qualquer campo que deseja, inclusive nas ruas, espaço que também é do direito delas de usarem. Segundo Deborah, é preciso vencer também o machismo no ambiente onde trabalha.

Veja abaixo a “Senhora Sereia”:

foto_2-1

 

foto_2-12

 

 

 

 

Fotos tiradas do site: http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2016/03/grafiteira-pinta-sereias-idosas-para-empoderar-mulheres-reais-no-am.html

Britânico cria tour por melhores grafites de São Paulo

Falamos e falamos, mas de verdade, nunca passamos por aqui para dizer alguns pontos interessantes de grafite na cidade. E, caindo como uma luva, o britânico Charles Humpreys fotografou os grafites que achou mais interessantes pela cidade, levando a nós cidadãos ter ainda mais vontade de passear por eles!

150609092036_chito_624x351_xx_nocredit
Imagem de Charles Humpreys, no Beco do Batman

Para quem, assim como nós, adora ver paredes grafitadas, aqui vai um roteiro super legal pela cidade de São Paulo.

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/06/150608_blog_para_ingles_ver_grafites_sp_charles_humphreys